Olhar

Compartilhe a verdade vista pelos seus olhos. E argumente a verdade vista pelos meus.

Terra de ninguém, onde todo mundo paga caro

10 Comments »

O governo não gera recurso, ele usa  o meu e o seu. Mas onde?

O sistema de transporte público é precário no Brasil. Pagamos direta (tarifas) e indiretamente (impostos) por um serviço insuficiente e muitas vezes até constrangedor. Esta não é uma crítica exclusiva ao governo e prefeituras atuais, é uma realidade desde que me conheço por gente.

Eu pagaria de bom grado pedágio a uma concessionária que tivesse por responsabilidade construir uma estrada, mas me incomoda pagar por algo que já paguei por intermédio de diversos outros impostos. Ou seja, pagamos para um terceiro fazer, o que o Poder Público não faz. Por isso acho inconstitucional a privatização de estradas. Fora o fato de que a Constituição Brasileira me garante a livre circulação pelas estradas do país – as cancelas de pedágio me impedem isso.

Leia+


A janela

1 Comment »

Resolvi compartilhar minha experiência, porque ela é real e só por isso já merece consideração.
Quero te convidar a conhecer o tema sob novo contexto, e quem sabe assim, lavar a alma de muita gente…

Sim você terá que aguardar o desenrolar dessa historia para descobrir o tema ao longo do texto.

Mas segue uma dica: Deus, eu quero ir para o céu, mas não hoje!

Leia+


Te beijo

No Comments »
O beijo é o toque mais íntimo, todas as sensações no seu corpo são desencadeadas pela sensação de uma língua na outra. Pela troca, pela dança, pela cumplicidade.
No sexo há diversos estímulos, mas no beijo há um só. Dois corpos inteiros unidos boca a boca. Duas histórias, dois seres, em duas bocas.
Pela língua, nosso lado animal se comunica instintivamente.
E naturalmente nos aproximamos ou afastamos a cada carícia.
Ao abrir minha boca, abro a minha alma a alguém que convidei a entrar. Não só na minha boca, mas na minha vida. Por isso beijei poucos, mas o que vivi e aprendi a cada beijo fez valer a pena.
Não vivo a quantidade, a banalidade do tudo. Vivo o especial, a singularidade do que realmente vale a pena.
E isso me fez e me faz viver intensamente.
As relações estão ficam superficiais na mesma proporção em que o beijo é banalizado.
Olho no olho – vocês como casal existem (se percebem), nem que seja por um momento.
Você aproxima seu rosto ao do outro. Sente o calor um, do corpo do outro.
Tocam-se os lábios, em um carinho leve e macio.
E a calma é substituída pela ansiedade de línguas quentes, que ao se perceberem dançam como se quisessem ser uma só.
A pressão sobe, a pressão de um rosto no outro aumenta até terminar em um abraço.
E é aí, após o beijo que você percebe qual o grau de importância que aquela pessoa tem em sua vida naquele momento.
Por isso, nunca beije alguém só com a boca. Nunca beije com raiva ou mágoa – beijo é cumplicidade.
Beijar é unir-se de cabeça vazia, só assim há entrega.
Resolvam-se antes do beijo, para não correr o risco de beijarem-se sem se sentir.
Se a cabeça estiver longe do corpo, você correrá o risco de não sentir nada e confundir uma simples mágoa com o reavaliar da relação como um todo.
Quando os casais se afastam, notamos pela boca.
Primeiro deixam de se falar, em seguida de se beijar.
Por isso nunca perca a beleza do beijo, não o transforme em um ato banal.

beijoO beijo é o toque mais íntimo, todas as sensações no seu corpo são desencadeadas pelo sentir sua língua na outra. Pela troca, pela dança, pela cumplicidade.

No sexo há diversos estímulos, mas no beijo há um só. Dois corpos inteiros unidos boca a boca. Duas histórias, dois seres, em duas bocas.
Pela língua, nosso lado animal se comunica instintivamente.
E naturalmente nos aproximamos ou afastamos a cada carícia.
Ao abrir minha boca, abro a minha alma a alguém que convidei a entrar. Não só na minha boca, mas na minha vida. Por isso beijei poucos, mas o que vivi e aprendi a cada beijo fez valer a pena.
.


Lei de Gerson

No Comments »

cigarroO meio-campista Gérson, o ‘Canhotinha de Ouro’, foi campeão do mundo pela célebre seleção de 1970 – a seleção de Ouro (Pelé, Rivelino e Jairzinho…). Danivelloso

Esta credencial mais o fato de ele ser um fumante compulsivo, o levaram a ser protagonista de uma das campanhas publicitárias que mais repercutiu no país em décadas de propaganda.

Você pode – como eu – não ter conhecido o produto, mas o mote da campanha pode crer que lhe será bem familiar.

Leia+


Maconha

No Comments »

cerebroSou contra o uso de drogas e gostaria muito que você nunca tivesse nem a simples curiosidade de experimentar. Mas sou a favor da legalização da maconha. Sim parece contrasenso, mas se você tiver paciência para ler este post explicarei porquê.

A lei infelizmente não impede o trafico de drogas. Este é um mercado consistente e emergente. Os lucros? Sustentam o crime organizado. Sustentam uma malha de corrupção que enriquece muito manda-chuva my friend!  – esse é o gap.

A proibição não impede nem a comercialização nem o consumo, é hipocrisia não argumentar sobre a legalização.

. Leia+


Pai,mãe e sociedade

No Comments »

paisA família é de fato a primeira sociedade da qual fazemos parte, é a a célula-máter da sociedade.

Nela, identificamos pela primeira vez papéis, funções e hierarquia. Diferenças de sexo (homem vs mulher), de gerações e de valores, enfim a confrontação social.O modo como fomos ensinados a lidar com essas diferenças – o modo como fomos educados – definirão a forma como nos comportaremos no convívio social.

A educação é a condição básica para o convívio social. Mas atente-se a isto: Educação é uma coisa e cultura é outra.

.
Leia+


Social Media Week

No Comments »

smwsp

O SMW – Social Media Week, maior evento de mídias sociais do mundo ocorreu simultaneamente em 9 cidades – Nova York, São Francisco, Roma, Paris, Toronto, Londres, Hong Kong, Istanbul e São Paulo (de 7 a 11 de fevereiro de 2011, no Centro de Convenções da FAAP).

O evento se propôs a discutir alguns assuntos pertinentes ao universo das mídias sociais. Deveria provocar uma reflexão mais profunda sobre o tema, mas além disso também reverberou várias ‘lendas urbanas’ do meio. social media week

#wms

Leia+


Fé versus Religião – parte I

2 Comments »

fehTodos querem ser Deus, mas ninguém quer ser Jesus…ao longo desse post explicarei pq. Para defender meu ponto de vista, vou rotular e generalizar: a Fé é o que te move, a religião é um tag.

Vivemos em uma ‘sociedade’ – do latim societas, agrupamento de pessoas que representam uma unidade distinta de cada um dos seus indivíduos. Essa é a fórmula que usamos pra generalizar para então categorizar pessoas. Desrespeitamos a individualidade e lhe inferimos uma etiqueta social projetada por nossos medos e preconceitos.

leia mais


Brasil visto de fora

1 Comment »

arginaSeixasHoje a sabedoria popular vai além do boca a boca. E-mails disparam textos e opiniões pessoais de forma negativa ou positiva como neste caso. Seja pela notoriedade, curiosidade ou polêmica, vale a pena saber o que alguém leu e achou que vale a pena compartilhar.

Recebi esse e-mail e resolvi publicá-lo, e (por mais q eu odeie), sem informar quem é o autor, pois ele não é citado na mensagem.

Confiram: “A grama do vizinho é sempre mais verde”..okay…mas nesse caso: o verde somos nós!

O que uma escritora holandesa falou do Brasil:

Leia mais


A Segundinha

No Comments »

Transcrevo neste post o texto de Ailin Aleixo, que é autora de  ’Só os Idiotas são felizes‘ e da coluna ‘Sem Frescura’ da Rev.Criativa. O texto é sobre a rotina da amante…Concordo em gênero, número e grau!

Quando a maioria ouve a palavra ‘amante’, logo imagina uma “femme fatale”, sem se dar conta, que a mulher que aceita esse tipo de relação é absurdamente submissa ( pois sabe que seu lugar é o segundo plano) e carente (por se contentar com tão pouco).

Leia +