Pixar vs Grafitar

bueiropersonagens1

Não conheço as técnicas a fundo. Pixar é usar spray e grafitar é usar aerógrafo? Não sei e não me importa. Desenho é desenho, a lápis, a caneta, com pincel, com mouse…

Fazer ‘arte’ é externar  sentimento.

Para defender meu ponto de vista, vou rotular e generalizar:
Pixar é sujar. Grafitar é criar.

Você pixa o muro de alguém, a casa de alguém…rabisca qualquer coisa num ato de rebeldia.   Você nos presenteia grafitando um espaço público abandonado. Pode ser com letras, palavras ou símbolos estilizados, ou com uma imagem repleta de detalhes.

A arte pode ser absurdamente colorida, ou um jogo de luz e sombras.

Pixar é um ato rebelde, um vandalismo. Grafitar é um ato poético.

Dia desses ouvi: 
_Concordo, é lindo, mas você acha certo um artista se apoderar de um espaço público?

Vou te dizer o que acho…

Nunca vi um artista grafitando uma área limpa, sempre os vi, revitalizar áreas abandonadas.

O grafite é aquele que se indígna com o abandono.

O progresso está impresso na cidade, é possível ler (é visível), a nossa cultura de consumo, e ninguém se importa com isso.

Quando sigo na Marginal Pinheiros, engulo visualmente uma série de outdoors, e ninguém nunca me pergunto se me agrada ou incomoda.

Cara, alguns agradam, mas outros me incomodam e muito. Alguns me informam e/ou divertem, outros não passam de pura poluição visual.

É certo que aqueles outdoors estão na propriedade de alguém, mas e aquela imagem que corta o MEU horizonte (skyline), é de quem?

Quero menos outdoor e mais artdoor, my friend!

Ano passado, fiquei atônita ao notar que o painel que nos foi presenteado pelo ‘OsGêmeos’ – dupla de artistas plásticos Otávio e Gustavo Pandolfo, havia sido ‘apagado’.

muralosgemeos2

Uma demão de tinta, acabou com o painel de; sei lá, acho que uns  600m2.

Na época, critiquei o projeto ‘Cidade Limpa’ por achar que ele precisava de mais critérios, mas a prefeitura soltou uma nota explicando que o muro foi apagado por um engano, cometido por uma empresa terceirizada.

Eles até solicitaram aos artistas, que efetuassem uma relação dos painéis que devem ser protegidos na cidade de São Paulo, para que erro não volte a ocorrer.

Ok, foi um engano. Logo minhas críticas ao projeto Cidade Limpa, acabaram ali.

Mas sabe o que ‘me dá no saco’ – que eu nem tenho! Ninguém notou…

A arte dos ‘OsGêmeos’ é cartão postal de Coney Island, cidade vizinha a Nova York. Eles pintaram o Kelburn, castelo mais antigo da Escócia.

Em uma galeria, uma tela dos meninos não sai por menos de $30.000 (notou o cifrão: dólares).

Mas se tratando de talento, Brasil é isso mesmo: colônia de exploração.
Nossos profissionais, atletas e artistas, sempre são apoiados e reconhecidos lá fora.

Quer outro exemplo?

O duo ’6emeia’, dos artistas Anderson Augusto conhecido como ‘São’, e Leonardo Delafuente conhecido como ‘Delafuente’, é reponsável por várias releituras  do cotidiano da Barra Funda.

O ’6emeia’  explica: “Nosso objetivo é modificar o meio em que vivemos. Pintamos bueiros, postes, tampas de esgoto ou qualquer outro objeto do cenário urbano. Com os bueiros pintados, propomos um novo tipo de linguagem entre arte/cidade e arte/pessoas. Mostramos que até o mais esquecido e indiferente objeto, se olhado com cuidado pode exalar arte”.

Alguém discorda?

bueiros

bueiropersonagens

bueirobichos3

bueiropersonagens2

bueiroluz

A Dez Brasil, agência do Grupo Newcomm que cuida da conta da Asiscs, criou sob o tema ‘Enfrente as ruas’, uma campanha que usou as criações dos artistas plásticos Leonardo Delafuente e Anderson Augusto.

Confira:

Título: Enfrente as ruas  Anunciante: ASICS Produto: ASICS Gel Kayano 14
Agência: Dez Brasil Criação: Getulio Albrecht e Michel Zveibil
Diretor de criação: Vitor Knijnik Art Buyer: Luciana de Carvalho
Fotografia: Rafael Costa Aprovação cliente: Christiano Coelho

imagem62


  1. Dan Alvares says:

    Tanto o grafite quanto a pichação usam as latas de spray, mas o pichador várias vezes improvisa, fazendo uso de rolos de tinta, e até bisnagas daquelas usadas para engraxar sapatos.

    Já grafitei e amo o grafite. Grafitando ruas modificamos ambientes abandonados e criamos vida!

  2. DeLeTo says:

    sou pixador e sempre vou eu taco meu nome mesmo. grafitar é bom tbm mais eu curto pixação.

Leave a Reply